Guitarra e Violão Contrabaixo

Ritmos, divisões rítmicas e tipos de compassos (parte I)

Por: Juninho Abrao | Categoria: Guitarra e Violão, Teoria 9366 exibições Dificuldade Intermediário

Olá, pessoal do Guitar Battle!

Nesta aula, nós iremos abordar um assunto de importância máxima no universo musical: os ritmos. Como o conteúdo é deveras imenso, o ideal é que a aula seja dividida em partes e assim o estudo fica mais fácil de ser assimilado e digerido.

Neste método não usaremos alguns dos nomes de ritmos ou batidas que são usados nos sistemas de ensino tradicionais (como fox, jovem e outros), pois, na prática estes termos caíram em desuso por uma boa parte dos músicos profissionais.

Nós iremos fazer  uma análise de alguns ritmos, observando o espaço que ele ocupa (o que chamamos de compassos) e em quais estilos musicais eles são são usados.  Apenas passarei os ritmos pelo nome, quando este tiver fundamento teórico ou histórico, caso contrário é preferível nos referirmos a estes pelos números (baseado na sequência em que cada um será aprendido).
Independente do ritmo ou estilo, usaremos os seguintes termos técnicos para escrever cada batida:

Sweep - Termo correspondente a uma batida leve e que normalmente é feito da tônica do acorde para baixo. (pode ser para cima ou para baixo, o que será mostrado através da setinha usada na anotação).
Este termo normalmente é usado em solos (significa varrer), porém o usaremos nessa fase das aulas com uma concepção diferente do que você irá usar posteriormente.

Ataque - Termo correspondente a uma batida forte. Normalmente é feito na parte aguda do acorde (cordas 1, 2, 3 e 4).

Movimentos Alternados – Termo usado quando atacamos as cordas agudas em dois sentidos diferentes. Pode ser usado muitas vezes fazendo vários ataques, porém em sentidos diferentes.

Toque -  Quando atacamos somente as cordas graves do instrumento. Normalmente atacamos somente a tônica, mas não há problema se pegar duas ou três cordas graves.

Efeito Percussivo – Este efeito é considerado como o “tempero” de algumas batidas, já que é o maior responsável pelo swing (balanço).
Para obtê-lo, basta abafar as cordas com a mão esquerda e atacar as cordas sem obter notas, mas apenas sons percussivos.

É importante entender e memorizar os valores, nomes e símbolos das divisões rítmicas:

Divisões rítmicas

 

Há outras divisões além dessas, mas por enquanto não serão usadas.
É importante também entender o que é compasso e o que diferencia um tipo de compasso do outro.

Compasso é um conjunto de tempos. De uma maneira bem fácil e direta, sempre que aparecer um tipo de compasso, o número de cima (ou o que aparece primeiro) indica a quantidade de tempos e o número de baixo (ou o que aparece por último) indica a qualidade (divisão rítmica que será usada na contagem).

Exemplos:

4/4 = 4 tempos contados em semínimas (observe na tabela acima que a semínima equivale a ¼ do compasso, por isso ela é representada pelo número quatro).
OBS: O número de cima é livre. Existem músicas em 2/4, 3/4, 4/4, 5/4, 6/4 e assim por diante.

6/8 = 6 tempos contados em colcheias (observe na tabela acima que a colcheia equivale a 1/8 do compasso, por isso ela é representada pelo número oito).

Existem outros tipos de compassos, mas os exemplos usados nesta primeira parte de nossa aula sobre ritmos e batidas fazem parte apenas destes dois tipos (4/4 ou 6/8).

Este estudo fica por aqui e aguardem a nossa próxima lição sobre ritmos.

Um abraço e até breve!

Juninho Abrao Tenha aulas particulares Franca / SP | 11 músicas | 1531 batalhas | 3 lições
Fiz free lancer com Gian e Giovanni e Rio Negro e Solimoes. Gravei com LUCYNHA CINTRA (ex axe blo ...leia mais »
Estudei essa lição 14 estudaram essa lição

Comentários (14)

Comentar
Responder Cancelar

Outras Lições

Tenha aula com os melhores

Buscar